Soul Gambler está entre os 50 jogos mais votados no Steam Greenlight, sem vender a Alma ao Mercado!

Game da Tlon Studios, que iniciou como projeto da Mother Gaia, está sendo recriado em Unity 3D e segue com excelentes chances de integrar o cardápio de jogos da Valve. - Por Kao Tokio

O número de jogos brasileiros no Greenlight do Steam vem aumentando significativamente e alguns trabalhos já estão sendo beneficiados pelo sistema, fato que demonstra a qualidade das produções nacionais e a sintonia com as expectativas do público atual. Um dos projetos que se prepara para alcançar essa etapa é Soul Gambler, atualmente produzido pelo Tlon Studios, de Bauru (São Paulo), que já acumula ótimas críticas entre profissionais do meio e o público em geral. O jogo já se encontra entre os top 50, na 44ª posição, e conta ainda com mais algum tempo de campanha online, levando o time a acreditar nas boas chances do momento. O Play’n’Biz conversou com Horacio Corral, CEO do estúdio, e ouviu as novidades que estão sendo preparadas pelos designers de Soul Gambler.

Soul Gambler“O processo de escolha tem se tornado mais claro no últimos tempos [no sistema da Valve]. Ao que tudo indica, os 75 primeiros jogos da lista (em termos de votos) costumam ser os que entram no Steam em cada Batch (Lote). Nós estamos contatando diversos sites e blogs de games e fazendo promoções com eles”, comenta Horacio, que tem dedicado tempo e empenho para aumentar as chances do projeto. “São as nossas ferramentas para aumentar o volume de visitas e votos do Soul Gambler no Greenlight“, informa.

Soul Gambler é um projeto de muitas singularidades, não apenas pela dinâmica do jogo, que o aproxima de uma história em quadrinhos interativa, ou pela narrativa, que explora o mito de Fausto, de Goethe, mas também pelas mudanças de estúdio de criação e engine.

“O Soul Gambler original é um jogo muito acessível. Temos um público não gamer, casual e hardcore gamer, e Soul Gambler oferece algo diferente para cada um”, mas, como explica o designer, “o conceito inovador por trás da ideia não foi corretamente implementado [no projeto inicial]. Para Horacio, os formatos tradicionais que nortearam o trabalho oferecem experiências interessantes mas incompletas, pois nas visual novels, você lê muito mais do que gostaria e, no adventure, você se depara com situações e puzzles que atrapalham a diversão. “Agora, temos mais tempo e uma nova equipe, e o nosso objetivo é transformar o Soul Gambler em uma Visual Adventure, um sub-gênero que criamos com elementos das visual novels japonesas, como Seasons of Sakura e True Love, e adventures clássicos, como Monkey Island e Broken Sword“, afirma.

Soul GamblerCriado originalmente em uma engine própria, o game está agora em fase de reelaboração, com a ferramenta Unity 3D, reconhecidamente robusta e adaptável para projetos de games. “Unity é uma ferramenta inteligente, eficiente, extremamente versátil e imbatível no que se refere portabilidade. Estamos refazendo o jogo desde o início, criando um framework completamente novo”, confidencia o CEO ao Play’n’Biz. “Desde o início estamos pensando em um jeito de tornar a produção do jogo um processo mais eficiente e rápido, algo mais user friendly“, continua. “A intenção é criar muitas outras Visual Adventures“.

Como todo estúdio brasileiro, a equipe se depara com as dificuldades do mercado a cada momento, mas tem buscado caminhos com inventividade para finalizar seu projeto. “Temos procurado diversas lojas online de games como Desura, Nuuvem, Splitplay, IndieGameStand e Steam, entre outros, à procura de uma oportunidade de vender nosso jogo. As vendas por si só não nós permitem nem sequer pagar um aluguel e elas demoram para chegar”, diz Horacio, salientando os problemas adicionais com certos modelos de negócios: “Em alguns casos, como no Desura, você só recebe se os seus jogos atingirem o valor de US$ 500, o que chega a ser irreal para a maioria dos desenvolvedores brasileiros”, admite, embora se surpreenda com a boa receptividade do jogo em outros momentos. “Conseguimos vender mais de 900 unidades do Soul Gambler em três dias na promoção Pay What You Want, do IndieGameStand. Poderíamos ter nos saído melhor se tivéssemos nos preparado e divulgado com maior antecedência. Planejamento é essencial para maximizar as oportunidades de venda”, observa.

Para conhecer melhor a visual adventure Soul Gambler, acompanhe as novidades na página do Facebook do jogo ou adquira o game através dos serviços Splitplay e Desura.
Na plataforma Greenlight do Steam, o jogo, como mencionado, segue com ótimas chances de integrar o hall de games da casa. Se você curtiu o projeto, apoie, votando online na página do serviço, em greenlight.soulgambler.com.

Rodolfo Beccari - Caio Chagas - Horacio Corral - Tlon Studios

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*