Old School Gamer – Portal de Variedades de 8, 16, 32 e 64 Bits completa 5 anos

Site que mantém uma apresentação consistente de informações e curiosidades sobre games do passado, o Old School Gamer completa 5 anos, com alta produtividade - Por Kao Tokio

Manter viva a memória de uma experiência imersiva tão única como a vivência em jogos digitais está entre o desejo de muitos profissionais e fãs dessa linguagem, que o digam os responsáveis por projetos como a revista eletrônica Jogos 80 e a revista britânica Retro Gamer, para ficarmos apenas em dois bons exemplos. Na mesma linha, mantendo qualidade de conteúdo e periodicidade de informação, o site Old School Gamer segue informando e divertindo há 5 anos no país. O Play’n’Biz conversou com João Carlos Alves, idealizador e mantenedor do projeto, sobre as delícias e dificuldades em manter viva a memória dos games retrôs.

João Carlos 'Old School Gamer' Alves

João Carlos ‘Old School Gamer’ Alves

Nascido em 1983, o criador do blog, que já entrou na ‘casa dos 30’, afirma-se um nostálgico desde sempre. “Penso que esse saudosismo na verdade nem tem uma data, acho q nunca deixei que coisas boas do passado, simplesmente morressem. Procuro sempre reviver boas músicas, boas leituras, filmes, e principalmente os jogos que fizeram a minha infância e adolescência”, comentou, em entrevista realizada online, há cerca de um mês.

O projeto começou em 2009, quando João decidiu mudar o foco profissional de sua vida, voltando-se ao desenvolvimento e design de sites e projetos para a rede digital. “Decidi aprender a desenvolver sites e pensei que o único assunto que eu poderia falar com um pouco de propriedade, era sobre jogo antigo e coleção. Em outubro do mesmo ano, foi ao ar o Old School Gamer (que se chamaria Old Gamer e, coincidentemente, a revista de mesmo nome foi lançada pouco antes). Passei então a desenvolver cada vez mais o projeto e pouco tempo depois, consegui ingressar nessa área. Hoje, o site além de ser meu xodó, é minha melhor apresentação na hora de conseguir trabalho”, informou.

Embora um prazer pessoal, o projeto é um trabalho diário e pesado, apenas raramente dividido com outras pessoas, que auxiliam na atualização, enviando artigos. “Alguns amigos que conheci através do site, quando podem enviam textos e reviews, que eu publico com todo prazer, mas no que diz respeito à administração do site e redes sociais, desenvolvimento e gerenciamento, eu faço tudo sozinho. Acredito que 20% do conteúdo do site vêm desses amigos colaboradores”. João adianta que, mesmo assim, amigos e colaboradores estão sempre sugerindo temas e novidades para o site. “Sempre me sugerem coisas novas, ideias, e durante muito tempo colecionadores enviavam fotos para o site e outras matérias que, vez ou outra, pintavam por lá”.

OSG - Final FightAs maiores dificuldades para manter um projeto sobre retro games ativo? João ‘Old School’ responde: “Ter tempo para poder escrever e interagir mais com o pessoal. Eu amo falar sobre games, mas infelizmente, o tempo é escasso para jogar ou escrever. Esse é o maior desafio”. No entanto, algo que tem preocupado o designer é a falta de cordialidade percebida na rede nos últimos tempos: “Agora é desabafo mesmo: algumas pessoas se mostram muito intolerantes na Internet, são os chatos de plantão que ficam criticando qualquer coisa que fuja ao seu padrão vazio de vida”, lamentou. “Levam as brincadeiras a sério demais, e o que é sério, na brincadeira”. Exemplificando o fato, João relatou um caso ocorrido há algum tempo: “Uma vez, fiz uma imagem do tipo ‘Procura-se’ o Alex Kidd, que estava sumido desde 1989 (seu último jogo) e isso gerou um transtorno, pois dois acéfalos, não compreenderam a piada e fizeram um inferno na página, alegando que ele tinha aparecido em outros momentos e que eu não sabia o que falava… Como se eu não conhecesse o fato de que ele apareceu em jogos como Sonic Racing Transformed, Segagaga… Vai entender esses seres…”, declarou.

Depois, João deixou o tema de lado e voltou para o que realmente o apaixona, os games antigos: Tem como não se interessar por jogos como Super Mario Bros, Sonic 2, Tetris, Street Fighter 2, Pac-Man, Final Fight e outros clássicos? Impossível! Até os mais jovens quando jogam clássicos se empolgam, basta aprender a deixar de lado toda questão tecnológica que hoje envolve a indústria do entretenimento, e verão que a diversão é o principal. Além disso, penso que as pessoas que tem de 25-40 anos, se interessam pelo fato de terem vivido essa época e querem reviver sensações que trouxeram bem estar e diversão. Já as mais novas, para conhecerem as origens”, esclareceu.

OSG - Arcade“O site é um hobby”, comentou ainda o profissional. “Eu tenho custo de hospedagem e domínio do site, gasto tempo com manutenção e melhorias, tempo escrevendo, e financeiramente o site em si, não dá retorno. Ele sempre será meu projeto do coração e cada vez mais eu vou me dedicar a deixá-lo como um espaço  para as memórias de um jogador nostálgico. Eu tenho planos de dedicar maior tempo a ele e consequentemente, ampliar seu conteúdo”.

Quando consultado sobre se tivesse dinheiro e pudesse se dedicar integralmente ao projeto, o que exatamente gostaria de fazer no site, o Old School não tem dúvidas quanto às possíveis melhorias em sua vida e para o site, mas responde em forma de brincadeira: “Quem disse que não tenho dinheiro? Tenho R$ 6,00 na carteira! Falando sério, se eu tivesse grana e tempo, eu jogaria muito mais e assim, conseguiria criar mais conteúdo. Poderia também gerenciar melhor até mesmo uma pequena equipe de amigos colaboradores para que o conteúdo fosse maior e mais diversificado”, enfatizou.
Modesto, o velho Gamer não esconde o orgulho do trabalho até aqui realizado: “Vai parecer piada, mas não é. Esses tempos atrás, na Santa Efigênia, um rapaz me reconheceu de um vídeo onde apresento minha coleção para o pessoal do Grupo Game Sênior. Quis tirar foto comigo e ficamos trocando ideia, me senti uma pessoa importante, o que claro, não sou, mas achei um barato! Fico feliz de que o trabalho em si, é reconhecido de uma maneira boa. Algumas pessoas cordialmente me elogiam pelo site, dizem que gostariam de ter um site que fale sobre jogos e se espelham no que fiz, mas que não sabiam como fazer ou por onde começar. Procuro sempre ajudar quem me pede e posso dizer que você que tem essa vontade, pode não saber hoje, mas só vai conseguir se tentar”, postulou, enfático.

Agora que está comemorando os 5 anos do site no ar, João Old School projeta coisas ainda melhores para o próximo quinquênio: “Quero escrever mais, para isso preciso jogar mais. Quer coisa melhor? Espero me desprender do ciúme que sinto no site e colocar um dia, alguém de confiança que possa me auxiliar no projeto como um todo. Tenho como plano macro, criar muito conteúdo para o site e criar uma rede de amigos jogadores que possam interagir mais e não deixar que as nossas memórias se percam pelo futuro”, concluiu.

O site permanece com atualizações frequentes e pode ser acessado pelo link Oldschoolgamer.com.br

O velho Old School Gamer também pode ser contatado através do Facebook do site, em Facebook.com/oldschoolgamer.osg, na rede Alvanista, em Alvanista.com/oldschoolgamer, e pelo canal do Twitter: @oldschool_gamer

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

5 Comments on Old School Gamer – Portal de Variedades de 8, 16, 32 e 64 Bits completa 5 anos

  1. Sensacional!
    Adorei participar dessa entrevista e espero que os leitores gostem também!

    Muito obrigado pela oportunidade!!

  2. João merece todo o respeito e sucesso do mundo. Vida longa ao Old School Gamer e parabéns ao Play’n’Biz pela excelente entrevista.

  3. Esse João é um dos cara mais humildes e simpático que já topei pela internet, além do bom humor e bom gosto musical.

    Ele merece todo o reconhecimento, pois executa um magnífico trabalho, só desejo sucesso a esse cara ^^

  4. Cyber Woo e Coffee Joe, ou melhor, Diogo e Jorge, fico mto feliz pelo apoio que vocês dão e pelo fato de curtirem!
    É uma satisfação ser amigo de vocês!

  5. O site OldSchoolGamer é muito bem apresentado, os textos são bem redigidos e abordam muito bem a proposta do site que é relembrar os melhores momentos de jogatina das nossas infâncias. Sou pai, me divirto com jogos eletrônicos desde 1985 quando vi um Atari na casa de um tio, e hoje tento ter aquilo que não tive na minha juventude, os consoles e portáteis de outrora. Não me recordo como eu descobri o site Old School Gamer, mas fiquei extremamente feliz e satisfeito com o que vi e continuo vendo. Não há atualização constante e entendo e jamais criticarei esse fato, pois compreendo muito bem os motivos do seu criador.

    João, desejo todo o prestígio e sucesso ao seu projeto. Vida longa ao Old School Gamer e muito, muito obrigado pelo site.

    PS: Descobri o Play’n’Biz por causa da entrevista e já estou seguindo nas respectivas redes sociais. Parabéns pelo site.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*