Ainda dá tempo de enviar seu projeto de game para o edital INOVapps. Mas vale a pena?

Edital lançado pelo Ministério das Comunicações oferece verba para 50 contemplados na área de soluções com aplicativos e games 'sérios'. Para desenvolvedor o reconhecimento aos games continua deficitário - Por Kao Tokio

O Ministério das Comunicações lançou em agosto o edital do concurso INOVApps, que visa apoiar o desenvolvimento de 25 aplicativos utilitários e 25 jogos sérios, como o projeto chama os Serious Games.

Os projetos apresentados deverão rodar em dispositivos móveis ou tvs digitais em sistemas Android,  Blackberry, iOS, HTML5, Middleware Ginga1 ou Windows Phone.

O concurso é aberto a pessoas físicas, sendo os autores ou desenvolvedores maiores de idade e brasileiros natos ou naturalizados, bem como a empresas, estabelecidas como pessoas jurídicas no país nas categorias microempreendedor individual (MEI), micro, pequenas e médias empresas, que deverão apresentar propostas que se enquadrem nos temas:
– Direitos e Defesa do consumidor
– Educação / Ensino
– Saúde
– Mobilidade Urbana
– Segurança Pública
– Turismo e Grandes Eventos
– Gestão colaborativa de utilidade pública
– Tratamento de indicadores de políticas públicas (dados abertos)
– Difusão de campanhas de utilidade pública

De acordo com a divulgação do ministério, os projetos  deverão ser trabalhos inéditos e originais na forma de aplicativos de interesse público para dispositivos móveis, concorrendo a uma premiação de R$ 80 mil para cada app selecionado, e os jogos sérios, concorrerão a um prêmio no valor de R$ 100 mil para cada jogo selecionado.

Danilo GuanabaraPara o desenvolvedor de jogos de Presidente Prudente, Danilo Guanabara, também conhecido pela na rede como Danguafer, que participa do concurso com um projeto de jogo, a proposta do governo não reconhece as diferenças entre a produção de um aplicativo convencional e a de um game, dada a mínima diferença de valor entre os sistemas: “Para apps talvez [seja bom]… para jogos? Não”, declarou. “Diferenciar app de game em 20 mil reais, de 80 a 100 mil, é bastante falta de reconhecimento”.

O produtor, que está desenvolvendo um projeto gamificado voltado ao Código de Defesa de Consumidor, acredita que os games sofrem não apenas falta de reconhecimento, sendo prejulgados de forma negativa dentro da esfera governamental: “Acho que há preconceito, sim. Talvez pela falta de reconhecimento sobre a cena indie”, explicou, afirmando, no entanto, que houve avanços nos últimos anos: “Provavelmente provocados pela própria cena indie nacional”, disse.

As inscrições para o concurso se encerram no próximo dia 19 de setembro e e os vencedores do edital deverão ser revelados no próximo dia 14 de novembro. Os vencedores do concurso serão incorporados à política da Lei do Bem e serão distribuídos gratuitamente dentro das políticas governamentais de implementação tecnológica e educação.

Para mais informações, acesse a página do edital, em Comunicacoes.gov.br/concurso-inovapps.

Imagem original da capa: Cooding.

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*