Cheia de novidades, Abragames lança catálogo virtual de desenvolvedores e fala de planos para 2015

Associação de Desenvolvedores de Games completa uma década de existência com muitas atuações e planos para o próximo ano, além de uma rodada de negócios para a apresentação de cases nacionais na Game Connection Paris, no final desse mês - Por Kao Tokio

A Abragames, Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais, acaba de completar uma década de atuação no mercado (em abril passado), e vem demonstrando vigor e empenho na realização de eventos e atividades voltados a fomentar o mercado nacional de desenvolvimento de jogos. Além do BIG, festival de games brasileiros e internacionais, que teve sua segunda edição realizada em maio passado e dos projetos de incentivo e investimento com a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, a instituição parece ter encontrado o foco de suas ações, com uma atuação mais orientada à criação de oportunidades para desenvolvedores já estabelecidos e novos estúdios que começam a prosperar, realizando produções de grande qualidade.

Eliana Russi

Eliana Russi

Entre as novas realizações da associação, destaca-se o lançamento do 1º Catálogo da Indústria Brasileira de Games, que pretende estabelecer um panorama do empreendedorismo de games nacional. “O catálogo não é um produto fechado, mas um site”, explicou Eliana Russi ao Play’n’Biz, em conversa online que varou a madrugada. “O projeto é uma parceria do BIG com a Abragames, que começou há mais ou menos uns 2 meses. Na semana passada, estávamos com mais de 200 empresas!”, relatou com entusiasmo.

A ideia do catálogo, diferente das produções tradicionais impressas e normalmente distribuídas em eventos ou envio postal, segue a proposta de plataformas abertas online, que permitem edição e atualização de dados, bem como o acréscimo de informações e novas empresas a qualquer momento, compondo um painel mais fiel da produção brasileira de jogos e seus realizadores. “Depois que todos mandam os dados à Abragames, nós ligamos e conferimos as informações, para só então colocá-las online”, acrescentou Eliana, que além de responder pela promoção internacional da Abragames é também Gerente do projeto Brazilian Game Developers, que oferece assistência a empresas para apresentar seus projetos no exterior.

Nesta área, aliás, Eliana está à frente de um time de profissionais de nove estúdios brasileiros que apresentarão trabalhos e projetos na Game Connection Paris, evento que ocorre no próximo dia 30 de outubro. “Teremos nove empresas no stand brasileiro, que contará com um display/monitor para podermos mostrar as produções nacionais aos convidados”, informou a produtora. “Será um ‘open stand‘ realizado no nosso espaço, às 16h, com as produções desses empreendedores”, comentou, citando os estúdios Manifesto, do Recife, Flux, GameBiz, Kokku e GamePlan, de São Paulo, Movile, de Campinas, São Paulo, Lumentech, de Aracaju, Smyowl, de Sorocaba, e Cat Nigiri, Trindade, em Santa Catarina. “O convite ao Open Stand será feito ao vivo na feira. Nós entramos com o vinho para brindar”, enfatizou.

Catalogo AbragamesAs novidades da associação não param por aí e outras surpresas se somam para mostrar que 2015 tem tudo para alinhar a produção de jogos digitais como uma das potências da Economia Criativa nacional. “Outra coisa bacana para contar é que a Abragames foi selecionada para fazer parte da CNIC, Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, do Minc”, comentou, entusiasmada. “A informação é recente, e eu não havia contado para ninguém, ainda, apenas à Diretoria da Abragames”, continuou. A notícia, embora seja excelente por oferecer nova janela ao entendimento da linguagem dos Games como expressão cultural, especialmente entre personalidades da esfera governamental, ainda exige algum tempo para ser efetivamente comemorada, conforme observou a produtora: “Mas é preciso ter calma, ainda. Fomos apenas selecionados; o Ministério da Cultura precisa ainda aceitar e nomear a instituição”. Parece prudente, portanto, torcer para que a nomeação seja efetivada e, se possível, manter contatos com o MinC para reforçar a importância dessa decisão não somente para os produtores, mas para a economia nacional. “Feito isso, teremos como ajudar a Comissão a entender os projetos de Games e conseguiremos aprovar mais pedidos”, exalta.

Por último, e não menos importante, Eliana nos conta que seu nome também integra uma lista de candidatos à composição do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual do Ministério da Cultura. “Há nove nomes indicados, dos quais a ministra Marta Suplicy deverá escolher seis pessoas”, explica. “Com essa possibilidade, temos a chance de estabelecer uma relação de proximidade entre a produção nacional de games e os programas de fomento do Fundo Setorial, que tem uma expressiva verba hoje destinada à Tv e Cinema apenas”, disse. “Esta na mão da Ministra, mas tenho boas expectativas, pois a ela recebeu a Abragames aqui em São Paulo há cerca de um mês e foi um encontro muito bacana”, salientou. “A Abragames pediu a reunião para falar sobre a cultura dos jogos digitais, pois pretendemos que os games sejam considerados produção audiovisual, como já ocorre no Canadá, França etc, e que seja uma prioridade no setor digital. Em princípio, ela foi muito receptiva”, esclarece.

Para o próximo ano, a associação já está viabilizando as necessidades para participação na Game Connection America, em março junto com a GDC. “Lá, nossa participação é bem maior do que na Game Connection Paris”, disse. “E a festa também será!”, adianta. “Temos uma parceria com a Apex-Brasil, a Agencia Brasileira de Promoção à Exportação. Eles são muito bons”, comentou sem esconder os elogios rasgados à agência governamental, que tem mantido um consistente apoio às ações idealizadas pela Abragames. “Olha….vou te falar, a Apex é uma raridade… Trabalham muito bem, são super profissionais e focados em inovação. Acolheram Games com todo o respeito que não tínhamos e vêm nos apoiando com muita qualidade”, externou.

Certamente é um ótimo momento para a associação, que demonstra maturidade e foco ao comemorar uma década de existência e atuação ao mercado desenvolvimentista de jogos no país. Produtores de jogos e entusiastas da linguagem podem esperar boas novidades para 2015.

O catálogo online de empresas da Abragames permanece aberto e pode ser acessado para inserção de dados através do link www.braziliangamecompanies.com.

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

2 Comments on Cheia de novidades, Abragames lança catálogo virtual de desenvolvedores e fala de planos para 2015

  1. Kao, quando eu clico no link do catálogo, aparece a mensagem de que a página não existe, erro 404 🙁

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*