Unite 2014, unindo desenvolvedores e know how de qualidade para a criação de jogos digitais

Evento realizado pela Unity, empresa criadora do mais badalado sistema de desenvolvimento de games e projetos multimídia, o Unite 2014 concentrou excelentes palestras técnicas e um surpreendente número de desenvolvedores nacionais - Por Kao Tokio

A Unity 3D está entre as ferramentas mais destacadas do mercado quando se fala em sistema para criação e desenvolvimento de jogos digitais, especialmente entre os criadores independentes brasileiros. Foi natural, portanto, encontrar significativa parcela da nata desenvolvimentista atual no Unite, evento anual da empresa, dedicado à apresentação de cases e soluções para a criação de jogos, realizadores que acompanharam avidamente as palestras de profissionais como Bruno Matzdorf, da Sony, Cristiano Ferreira, Intel e Jay Santos e Arturo Nunez, da própria empresa, que trouxeram as últimas novidades sobre a ferramenta.

Desenvolvedores como Alessandro Martinello, da gaúcha Swordtales, Orlando Fonseca, do estúdio IMGnation, de Santa Maria (RS), e Alexandre Ribeiro de Sá, da Vortex Studios, de São Paulo, também apresentaram conteúdos sobre suas atividades, como Toren, os projetos de games com realidade virtual e o evento SPJam, idealizado pela equipe de Alexandre. Todas as apresentações contaram com presença maciça de público. Reinaldo Ramos, representante da IGDA-SP lotou igualmente a sala Curitiba para falar sobre a associação de desenvolvedores e o trabalho que vem sendo realizado pelo capítulo paulista da entidade.

Jay Santos, do Unite

Jay Santos, do Unite

Para Jay Santos, entusiasta e evangelista do sistema Unity, o evento pretende oferecer um momento especial de encontro e compartilhamento entre os presentes: “Nossa expectativa é permitir essa integração da comunidade, no desejo de que as pessoas se encontrem e encontrem a equipe da Unity, algo que consideramos importante e essencial para o crescimento da indústria aqui no Brasil”. Os independentes, que tiveram presença significativa este ano no Unite, são, na opinião do evangelista, a base que formará uma efetiva indústria de games nacional: “Há desenvolvedores que estão se destacando tanto pela longevidade quanto pelos trabalhos que vêm realizando, mas é necessário que outras iniciativas despontem para estabelecermos uma fundação sólida para os próximo anos. A produção no Brasil está crescendo bastante e, especialmente, em qualidade de jogos”, comenta.

Desenvolvedores presentes no evento

Desenvolvedores presentes no evento

Para Mauricio Alegretti, responsável pelo estúdio Smyowl, de Sorocaba, também presente na Unite, acompanhar o evento e as apresentações das palestras é fundamental para manter o desenvolvimento dos projetos e o foco no trato com os desenvolvedores e criadores da empresa. “É importante por se tratar da principal ferramenta de desenvolvimento atualmente disponível e para manter a equipe entrosada com as novidades do sistema”, declarou. De maneira similar, Alvaro Gabriele, professor do curso de games da Fatec Carapicuíba e um dos sócios do estúdio Trixter, afirmou ser importante a participação no evento para ter contato com o que existe de mais atual em termos de desenvolvimento com a Unity, e “para fazer networking com outras empresas que usam a ferramenta e ver o pessoal da área de games”, acrescentou.

Outros produtores de games no Unite

Outros produtores de games no Unite

A qualidade das palestras é, sem dúvida, o ponto marcante do evento, que reuniu profissionais de diversas áreas de atuação, como Bruno Campagnolo, da PUC PR, que apresentou relatos sobre o uso do sistema em Jams universitárias de games, Adrian Laubisch, da Aiyra, um dos responsáveis pelo lançamento do game promocional do filme em 3D dos Cavaleiros do Zodíaco, e o já citado Bruno Matzdorf, da Sony, que discorreu sobre o apoio da gigante japonesa aos jogos independentes produzidos com a plataforma Unity 3D. Talvez o único ponto de inflexão do evento tenha sido a inusitada apresentação de Guilherme Grillo, da Qualcomm, que demonstrou a tecnologia da empresa sem qualquer criatividade e empolgação, repetindo piadas datadas e enfadonhas, deixando dúvidas na plateia sobre a necessidade da palestra na rica grade que compunha os dois dias de conteúdo do Unite.

A julgar pela qualidade do sistema e pelas palestras apresentadas, o Unite já pode ser considerado um dos grandes eventos voltados ao desenvolvimento de jogos digitais do país e tem espaço garantido no calendário da produção nacional de games. Que venha a edição 2015!

Reinaldo Ramos da IGDA-SP apresentando a associação aos desenvolvedores no Unite

Reinaldo Ramos da IGDA-SP apresentando a associação aos desenvolvedores no Unite

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*