Retrospectiva: Depois de 2014 os Gamers nunca mais serão os mesmos! (e devem dar adeus e esse nome!)

2014 foi um ano singular para a Cultura de Games, com inúmeras inovações, curiosidades, polêmicas e uma intensa discussão sobre identidade, imersão, gênero, qualidade e representatividade na cena mundial e também no Brasil. O resultado é benéfico para a linguagem, que passa a se entender de forma mais madura e assertiva - Por Kao Tokio

Findo mais um ano, as retrospectivas  apresentam o saldo do ano no mundo. Com os games, igualmente, muito há para ser analisado a partir dos inúmeros acontecimentos e novidades que surgiram, criando expectativas, esperanças, ira, desânimo e situações diversas que oferecem rico material para reflexão. Uma coisa é certa: após 2014 o mercado e a linguagem dos games nunca mais serão os mesmos. Seguem abaixo, os principais acontecimentos gamísticos do ano.

Janeiro
Surgem as discussões públicas sobre a ‘Comunidade Gamer’
Não somos uma comunidade, assim como não o são os apreciadores da Literatura ou os fãs de Cinema. Em dezembro de 2013, Simon Parkin lançava seu texto-manifesto contra misoginia dos ‘Gamers’ e enfatizava que não há nada de errado em buscar representatividade e querer pertencer a um grupo “mas quando esse poder coletivo se volta contra aqueles à margem do grupo, ou que apresentam críticas válidas de seu tema unificador (como a feminista americana-canadense Anita Sarkeesian, que tem sido sujeita a tudo, de abuso verbal a ameaças de violência, por sua série Tropes vs Women), torna-se um problema”. O estereótipo do Gamer, portanto, não se aplica à totalidade e precisa ser revisto ou abolido. Aqui, temos o primeiro indício de que muita coisa mudaria este ano.

Adeus, Turma do Chico Bento
Em 03/01/14 os servidores que hospedavam o game online Turma do Chico Bento foram desligados pela Level Up, produtora e mantenedora do jogo. Embora bem elaborado, o game nunca rendeu o retorno pretendido pela empresa e informações não oficiais (mas ouvidas pelos interlocutores da desenvolvedora) dão conta de uma produção longa e custosa e lançamento em um período ingrato, quando os games de administração de recursos do tipo Farmville já deixavam de ser mania na rede. O projeto, no entanto, deixou saudades a muitos jogadores brasileiros.

Rodrigo Motta, Consultor de Games da Unesco
Rodrigo Motta, desenvolvedor do estúdio Kaipora Digital, de Campina Grande, na Paraíba, é escolhido para atuar como consultor de jogos educativos no Brasil junto à Unesco. Motta será responsável por desenvolver modelos, ferramentas e equipamentos das tecnologias de informação e comunicação voltados a games para processos educacionais e selecionar conteúdos inovadores para os diferentes níveis e modalidades de ensino.

Fevereiro
Forgame – Webdocumentário
Os alunos de Redação para Mídias Digitais, do curso de Sistemas e Mídias Digitais da Universidade Federal do Ceará (UFC) produziram e lançaram o webdocumentário Forgame, que retrata o cenário dos desenvolvedores de Jogos Indie em Fortaleza.

Março
BitCake Studio fecha contrato de 15 mil Euros com a GameFounders
Os desenvolvedores do estúdio brasileiro BitCake, criadores do bem sucedido Project Tilt, seguem para a Estônia para desenvolver games com profissionais de outros países. Mais uma evidência da qualidade dos projetos realizados no Brasil.

Abril
Sai o relatório da pesquisa sobre Games da USP, PUC-SP, UFRJ e BNDES
Fernando Puga, superintendente de Pesquisa e Acompanhamento Econômico do BNDES, apresentou o relatório final da pesquisa produzida em 12 meses, que mapeou a produção de 133 empresas nacionais de games. O relatório, que apresenta um significativo panorama da produção nacional, está disponível em: http://is.gd/9erzHu.

O Videogame no Brasil – Documentário da PlayTv
O canal PlayTv exibe o primeiro episódio do documentário ‘O Videogame no Brasil‘, realização da Indiana Produções em co-produção com a RioFilme. A série de 26 episódios relata inúmeros momentos do mercado desenvolvedor brasileiro e suas dificuldades, apreserntando importantes realizadores que construíram essa história.

Maio
Play’n’Biz: um novo canal de informação sobre entretenimento digital
A primeira versão do Play’n’Biz sobe à rede, ainda com poucas notícias e logotipia em estudo. A inauguração definitiva se daria no dia 07/05/2014. O site, que permanece como uma produção sem fins lucrativos, já conta com 47 mil page views e 23 mil usuários únicos.

BIG – Festival de Jogos Independentes
O primeiro e único festival de jogos independentes da América Latina, BIG Festival, abre sua segunda edição, com exposição no Centro Cultural São Paulo, palestras, análises de projetos de games e premiações. Neste ano, Aritana e a Pena da Harpia, do estúdio Duaik, recebeu o prêmio de melhor gamer no Voto Popular e Like a Boss, do Fire Horse Studio, recebeu o prêmio como Game revelação do Brasil.

Junho
Cartabol, o jogo educativo de Divino Leitão para a Copa
Divino Leitão, uma das figuras lendárias do design de games no Brasil, lançou o projeto de financiamento coletivo para a produção de seu jogo educativo Cartabol, aproveitando a proximidade com a Copa do Mundo.

10 anos da Mostra de Games Brasileiros
A pioneira Mostra de Games Brasileiros, realizada pelo Sesc São Paulo, é relembrada em reportagem do Play’n’Biz por seus 10 anos de realização. O evento contou também com workshops e palestras de profissionais brasileiros do design de games.

Julho
Labindie, o Hub brasileiro de profissionais de games
No início de julho o público já podia acessar a versão definitiva do Labindie, serviço online que se propõe a concentrar profissionais ligados à área de games, como programadores, artistas 2D, artistas 3D, sonoplastas e gerentes de projeto, entre outros. De acordo com Rodrigo Genz, Co-Fundador e CEO do Labindie, estão previstas mais novidades para o início de 2015.

youPIX, a festa da Cultura Digital
Evento realizado há anos em São Paulo, o youPIX não aborda apenas a linguagem dos games, mas vertentes variadas da Cultura Digital. Entre as atrações desse ano, que tiveram cobertura do Play’n’Biz, uma das palestras de maior interesse do público apresentava o tema sobre Games e Violência, com participação de Jorge Proença do estúdio Kiduca entre os debatedores. Caso o assunto interesse, não faltam pesquisas a respeito. Este texto, apresenta a intolerância contra outras mídias até tempos recentes, este outro texto aborda o livro Grand Theft Childhood: The Surprising Truth About Violent Video Games and What Parents Can Do, de Lawrence Kutner e Cheryl K. Olson, e, este artigo do Play’n’Biz atesta as contribuições dos Videogames à sociedade.

Castro Brothers e a arrecadação do Herói
Com apenas 24h de campanha no ar, os irmãos Castro, famosos na rede pelos vídeos baseados em games d’A Lenda do Herói, já haviam captado mais de um terço do valor pretendido  no Catarse, para produzir seu primeiro game de mesmo nome. O projeto, anunciado aqui no Play’n’Biz, segue em produção.

Agosto
Gamergate: traição e pânico no meio ‘Gamer’
Se o termo ‘Gamer’ parecia já não representar os inúmeros segmentos de apreciadores de jogos digitais, o GamerGate veio como um meteoro para destruir toda a hipocrisia existente nas relações entre jogadores, desenvolvedores, jornalistas especializados e o preconceito latente nesse mercado. A partir de um caso de suposta traição amorosa, envolvendo a criadora de jogos Zoe Quinn, seu então namorado e um crítico de games, o assunto tomou as redes digitais e pulou para a vida cotidiana, com ameaças de violência física e morte, perda de anunciantes nos sites especializados, e uma escalada sem precedentes de fúria e agressividade entre os entusiastas dessa cultura. A misoginia talvez seja um dos traços mais críticos desse ‘imbroglio‘ e Zoe Quinn, a desenvolvedora Brianna Wu e a crítica de games on-line Anita Sarkeesian chegaram a ser ameaçadas de morte nos últimos meses em razão controvérsia gerada pelo tema. O assunto está longe de acabar, mas é certo que a ‘comunidade gamer’ nunca mostrou de forma tão evidente que é composta por vários grupos de diferentes gostos e atuações.

Gilson Schwartz, do Games for Change Latin America, lança obra sobre jogos na Bienal do Livro
Brinco, logo aprendo: Educação, videogames e moralidades pós-modernas”, obra produzida por Gilson Schwartz, diretor da Games for Change na América Latina e professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV da USP, é lançada na Bienal do Livro. O capítulo introdutório do livro pode ser encontrado no site da Editora Paulus.

The Developers Conference 2014
Maurício Tadeu Alegretti,diretor de tecnologia da desenvolvedora Smyowl, e Pollyana Notargiacomo Mustaro, professora e pesquisadora do núcleo FISAPETS – Ferramentas de Interação e Simulação Aplicadas aos Processos Educacionais, Tecnológicos e Sociais da Universidade Presbiteriana Mackenzie, estiveram à frente da trilha de Games do evento, que aconteceu em São Paulo (houve também uma edição em Porto Alegre, dois meses depois). Entre as palestras temáticas, você pode conferir alguns detalhes sobre “Cultura e Arte: Fundamentos para um Game Design de Sucesso”.

Toren vai de PS4
A Swordtales anunciou orgulhosamente as negociações com a Sony para o lançamento de Toren para a plataforma PS4 já no primeiro semestre de 2015. Ao Play’n’Biz, Alessandro Martinello, diretor criativo do estúdio, afirmou que, com o lançamento, o preconceito aos games brasileiros deve diminuir.

Setembro
Splitplay arrecada verba para instituição assistencial
No dia 07 de Setembro, a loja virtual Splitplay lançou campanha de reversão de valores obtidos com a venda de games brasileiros no site para o INPAR – Instituto Presbiteriano Álvaro Reis de Assistência a Criança e ao Adolescente, fundado em 1910. A campanha visava promover os jogos independentes brasileiros e ajudar à causa social.

Cavaleiros do Cardgame
O estúdio Ayra lança em parceria com a Diamond Films o game oficial da animação cinematográfica em 3D dos Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário. O site da empresa oferece as versões para Android e iOS do jogo.

Souking: divulgação, publicação e desenvolvimento de games nacionais
Marcela Quintela Trujillo, CEO e cofundadora da Souking, empresa de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, conversou com o Play’n’Biz e explicou os planos de crescimento para 2014 em diante. O artigo pode ser conferido aqui: http://is.gd/3Hajbp/.

Eventos de Games
Neste mês, aconteceu a Convenção Epic Play, em Sorocaba, e o X5 Mega Arena – XMA, em São Paulo, voltado a e-Sports. O XMA contou com participação da Acigames, que viabilizou stands gratuitamente para os desenvolvedores nacionais.

Outubro
Brasil Game Show e o show de produções nacionais
A Brasil Game Show oferece o Pavilhão Indie, espaço controverso que concentra grandes produções nacionais, como Toren e Aritana, além de projetos como Dodge This!, do estúdio gaúcho Imgnation, com o óculos Gear VR, entre outros grandes trabalhos.

Catálogo online de Desenvolvedores brasileiros da Abragames
A Abragames, lança seu Catálogo Virtual de Desenvolvedores, que pode ser acessado livremente e que permite atualização permanente dos dados das empresas e grupos indies.

Unite, unindo indies e desenvolvedores
A Unity do Brasil realizou o Unite 2014, com inúmeras novidades e palestras. O Play’n’Biz esteve no evento e relatou os destaques de um dos melhores momentos da produção de games no país.

Novembro
Um samurai seringueiro no Acre
O estúdio Mestre Cupuaçu, mantido por 4 jovens no Acre, desenvolve o game Seringueiro Samurai, que conta a história de um samurai que vivia no Acre durante o século 19, na época da Revolução no Acre, em estilo mangá.

Adeus, Marta!
A polêmica Ministra da Cultura Marta Suplicy deixa o MinC (para alegria dos entusiastas de games!). A declaração da ministra afirmando que games “Não são Cultura!” ficou famosa a partir de uma denúncia do blog CyberGeek, em fevereiro de 2013. A ex-ministra não deixa saudades, mas promete voltar à cena política(!).

Dezembro
Games merecem investimento do governo no RS
Com o trabalho consistente da ADjogosRS, os games passam a integrar propostas de financiamento governamental para apoio ao desenvolvimento no Rio Grande do Sul. Ivan Sendin, Diretor-Executivo da associação, explicou o assunto ao Play’n’Biz.

Nocaute Duplo com a Banda MegaDriver
Antes de encerrar o ano, a Banda MegaDriver apresentou seu novo trabalho conceitual, somente com hits de Fighting Games. Os detalhes do projeto musical podem ser conferidos aqui: http://is.gd/lfVv44 (e as composições podem ser baixadas de graça!).

O adeus do Pai dos Games
Ralph Baer, o incontestável Pai dos Consoles de Videogame, dá seu derradeiro adeus, após uma vida cheia de ideias criativas e produtos inovadores, entre eles o Odyssey.

Juca Ferreira: Uma Nova Esperança?
Ao cerrar as luzes de 2014, a presidente eleita Dilma Roussef anuncia Juca Ferreira, então secretário municipal da Cultura da Prefeitura de São Paulo. Juca Ferreira já havia sido secretário executivo do MinC entre 2003 e 2008, sob o comando de Gilberto Gil, quando assumiu o ministério, até 2010. Em conversas reservadas, profissionais ligados à Abragames afirmam que a interlocução com o secretário paulistano foi profícua para a linguagem dos games, com boas perspectivas. Estando o homem à frente do ministério que há cinco anos não realiza quaisquer programas voltados à essa Cultura, pode a comunidade desenvolvimentista de jogos nacionais manter as esperanças no futuro?

2015: Um novo ano
Com a entrada de 2015, muitas novidades estão previstas para o mercado e para a Cultura de Games, que se consolida ainda mais no Brasil.
Outros acontecimentos, no entanto, ainda deverão surgir na esteira do GamerGate e da consolidação das conquistas entre os diferentes grupos de apreciadores de jogos digitais.

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*