Colocar um Game na Steam pode ser a vitrine que seu estúdio Indie precisa para deslanchar, diz Horacio Corral em curso na EBG

Profissional multitarefa, Horacio Corral apresenta no próximo sábado na EBG, Escola Brasileira de Games, informações importantíssimas para auxiliar o desenvolvedor Indie a disponibilizar com qualidade seu projeto de game na disputada vitrine da Steam, a loja virtual de jogos da Valve. O curso, com duração de um dia, pode ser o diferencial para sua produção - Por Kao Tokio

“A Valve está a procura de jogos interessantes e criativos, duas das principais características dos jogos indies. Jogo com ideias e abordagens ousadas como o Goat Simulator, Braid ou Chroma Squad são muito bem-vindos”, afirmou Horacio, que tem se dedicado a entender o perfil desse serviço de vendas, no breve bate papo com o Play’n’Biz. Em seu curso “Como colocar o seu jogo no Steam (via Greenlight)”, que se realiza no próximo sábado, dia 28 de fevereiro, das 9h às 16h, na EBG, Escola Brasileira de Games, em São Paulo, o profissional abordará os caminhos para incluir um projeto de game no que afirma ser ” a maior e mais rentável loja e melhor vitrine disponível no mundo dos games para PC”.

Horacio Corral

Horacio Corral

Horacio, que é Gerente de contas de uma das maiores distribuidoras de livros digitais do mundo e já atuou como empresário, jornalista, tradutor, livreiro, empreendedor e game designer (entre outras realizações, acredite!), conquistou sua entrada na loja da Steam, via Greenlight, com a produção do game Soul Gambler, produzido pelo indie Tlön Studios, de Bauru. O empreendedor acredita que, dependendo do seu conhecimento de marketing e negócios, ter um jogo disponível à venda no Steam, pode ser o caminho para o profissional deixar seu emprego formal e focar-se apenas no desenvolvimento de jogos. ” Essa é a história do Walter Machado, criador do Gearcrack Arena. Ele era cirurgião dentista mas por meio das promoções e de uma grande inteligência na hora de vender seu jogo ele pode fazer a transição para se tornar um desenvolvedor de jogos full-time”, complementa.

Em seu curso, Horacio deve abordar pontos fundamentais para conquistar o sucesso comercial e a simpatia dos jogadores, entre outras informações de caráter prático, que devem auxiliar o desenvolvedor na condução de seu projeto rumo aos bons resultados. “Existem coisas essenciais, como não ‘humilhar’ o jogador nas relações online com o público, ter uma fanpage no Facebook e uma demo jogável, mas algumas dicas são importantes embora não necessariamente imprescindíveis, como utilizar animações em formato gif nas imagens promocionais do jogo ao invés de imagens estáticas. Isso e outras coisas são faladas no curso”, esclarece.

Horacio salienta que o processo de colocar o jogo na Steam é muito complexo e requer conhecimentos de diversas área mas a oportunidade de dispor seu jogo na loja online pode permitir pagar pelo desenvolvimento do jogo em si e talvez até mesmo ajudar a financiar futuros projetos. “Mais do que um curso sobre o Steam e o Greenlight a ideia é ensinar aos game devs um pouco mais sobre habilidades essenciais para vender e promocionar seus games nas lojas e nas mídias sociais. Por trás desses processos há mais planejamento e inteligência do que pode parecer, e ensinar um pouco mais sobre esses processos é o foco do curso”.

O curso oferece a possibilidade de acompanhamento presencial e online e informações sobre o investimento para participação e detalhes adicionais podem ser adquiridos diretamente na página do curso em https://www.sympla.com.br/como-colocar-o-seu-jogo-no-steam-via-greenlight—-modulo-presencial-e-online__26925 ou através do email secretaria@escolabrasileiradegames.com.br.

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*