Nunca antes nesse planeta: Festival de Engines grátis para Games!

Quatro empresas disputam a preferência dos desenvolvedores indies, lançando novidades e programas gratuitos para a criação de games - Por Kao Tokio

Até recentemente, a Unity era a game engine preferida por 9 entre 10 desenvolvedores independentes, em virtude de vários fatores como facilidade de uso, assets, solidez do programa e – tão importante quanto todos esses aspectos – a disponibilidade de versões integrais gratuitas de versões não recentes mas, ainda assim, plenamente funcionais e capazes de produzir grandes trabalhos.

Súbito, um novo panorama surge, com novas engines sendo disponibilizadas gratuitamente e a entrada de uma nova ferramenta de ninguém menos que a Autodesk, famosa por seus programas de CAD e modelagem. Ao que parece, o mundo do design de games começa a se tornar mais atraente para estas empresas e mais empolgante para os profissionais da área, que agora podem dispor de novas formas de aplicar seus talentos.
Começando com a revelação, no dia 01 de março passado, por parte de Tim Sweeney, programador e fundador da Epic, anunciando que o sistema carro-chefe da casa, o Unreal 4, tornava-se gratuito, ficando para o desenvolvedor apenas a responsabilidade de repassar 5% dos ganhos conquistados trimestralmente com o game, após alcançar o teo de US$ 3 mil em vendas, quando comercializado. “Você pode fazer o download do motor e usá-lo para tudo, desde o desenvolvimento do jogo, educação, arquitetura e visualização para VR, cinema e animação”, descreveu, no blog Unreal Engine. “É um arranjo simples no qual seremos bem sucedidos quando você tiver sucesso”, enfatizou.

Dois dias depois, a Unity vem a público anunciar o lançamento da Unity 5 nas versões profissional e pessoal, e a Valve lança nota divulgando seu motor Source 2, sucessor da engine criadora de games como Half Life 2 e Left 4 Dead.
“Estamos investindo pesado no núcleo de engenharia da empresa e os novos serviços que as pessoas desejam. Aspiramos, de longe, ser a melhor empresa de engenharia na indústria e trazer esse conjunto de habilidades para todos os desenvolvedores que aspiram a fazer grandes coisas”, disse John Riccitiello, CEO da Unity Technologies, ao Gamasutra, em virtude do lançamento da nova versão do sistema. A nova Unity pode ser utilizada gratuitamente pelos desenvolvedores com receita ou financiando inferior US$ 100 mil por ano, com todos os complementos do motor, mas sem o pacote de serviços avançados.

A GDC 2015, Game Developers Conference, que começou esta semana em São Francisco, foi palco para o surpreendente anúncio da Valve, que resgata seu motor de desenvolvimento de games Source, com o lançamento de Source 2. “Com o Source 2, nosso foco é o aumento da produtividade criador”, afirmou Jay Stelly, da Valve, em comunicado à imprensa. “Dada a importância com que o conteúdo gerado por usuários vem se tornando, o Source 2 foi concebido não apenas para o desenvolvedor profissional, mas permitindo que também os jogadores participem da criação e desenvolvimento de seus jogos favoritos”, definiu.

Por último e não menos importante, a Autodesk, empresa famosa por programas como Autocad e Studio Max, entre outros, aproveitou sua participação na GDC para também anunciar sua engine para games, o motor Stingray Game Engine.
Como é sabido no meio, o Stingray foi adquirido pela Autodesk em junho passado, após negociações com a Bitsquid, empresa originalmente criadora do sistema. Para a casa do do Autocad, no entanto, o recurso vem compor a coleção de ferramentas que a empresa pretende oferecer aos desenvolvedores, ao lado do Autodesk Maya LT 2016, seu mais recente programa de animação e modelagem em 3D, também voltado para desenvolvedores profissionais e indies. “A Bitsquid tornou-se parte da família Autodesk desde a aquisição no verão passado e ambas as equipas vêm trabalhando arduamente para atualizar, aprimorar e adicionar recursos para o motor”, disse Martin Wahlund, CEO do estúdio Fatshark, de Estocolmo. “Estamos muito animados ao anunciar que estamos usando o novo motor Stingray para construir o nosso futuro jogo “Warhammer: End Times – Vermintide”, concluiu em texto na nota.

Vale salientar que o Stingray não foi anunciado como um programa gratuito, embora não haja definição sobre o valor para aquisição. Da mesma forma, o Maya LT está disponível para assinatura no modelo de negócios pay-as-you-go para períodos mensais, trimestrais e anuais, de acordo com a realidade de cada empresa.

Sobre Kao Tokio
Editor de conteúdo do site Play'n'Biz - Pesquisador de novas mídias e entretenimento digital como linguagem e expressão da cultura contemporânea

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*



*